862: Ucrânia inicia investigação a vídeo de alegadas execuções de presos russos

🇺🇦 SLAVA UKRAYINI 🇺🇦
🇺🇦 UKRAYINA NE ROSIYSʹKA 🇺🇦

🇺🇦 UKRAINA – NE ROSSIYA 🇺🇦
🇺🇦 HEROYAM SLAVA 🇺🇦

🇬🇧 DROP ALL RUSONAZI ORCS FROM UKRAINE
🇺🇦 VYHNITʹ Z UKRAYINY VSIKH RUSONAZIVSʹKYKH ORKOV
🇷🇺 VYBROSITE VSEKH ORKOV RUSONAZI IZ UKRAINY

ORCS/RUSSONAZIS ☠️卐☠️ /PROPAGANDA NAZI ZOVIÉTICA

Investigação surge após uma denúncia de Moscovo do surgimento nas redes sociais de vídeos que parecem indicá-lo.

A Procuradoria-Geral ucraniana iniciou uma investigação sobre a alegada execução de prisioneiros russos por soldados ucranianos, após uma denúncia de Moscovo do surgimento nas redes sociais de vídeos que parecem indicá-lo.

Anteriormente, o comissário para os Direitos Humanos da Ucrânia, Dimitro Lubinets, indicou que os soldados russos primeiro declararam a sua rendição e depois abriram fogo sobre as tropas ucranianas, que responderam aos disparos.

“Responder a fogo com fogo não é crime de guerra”, comentou.

A Procuradoria-Geral manifestou-se então sobre esse ponto, afirmando que investigará se efectivamente os soldados russos se renderam como parte de uma estratégia para atacar a parte ucraniana e obter vantagem – algo que é proibido pelo direito internacional humanitário.

A alegada execução de pelo menos dez soldados russos desencadeou os protestos de Moscovo, que logo exigiu às organizações internacionais que investiguem o que aconteceu, indicando que as próprias autoridades russas analisarão o caso em busca de responsáveis.

Já na semana passada, o Ministério da Justiça russo advertiu de que tanto o Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, como “os seus sequazes” deveriam prestar contas e responder em tribunal por este episódio de “tortura e assassínio”.

Nota do webmaster: aos russonazis ☠️卐☠️ que invadiram um país soberano, bombardeiam e destroem diariamente desde há nove meses estruturas essenciais ao povo ucraniano, assassinam e torturam milhares de civis indefesos, desde crianças a idosos, não têm de prestar contas a ninguém? São alguns deuses? Pena a Ucrânia não poder também bombardear as vossas cidades a começar por Moscovo!

A ofensiva militar lançada a 24 de Fevereiro pela Rússia na Ucrânia causou já a fuga de mais de 13 milhões de pessoas – mais de seis milhões de deslocados internos e mais de 7,8 milhões para países europeus -, de acordo com os mais recentes dados da ONU, que classifica esta crise de refugiados como a pior na Europa desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

A invasão russa – justificada pelo Presidente russo, Vladimir Putin, com a necessidade de “desnazificar” e desmilitarizar a Ucrânia para segurança da Rússia – foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que tem respondido com envio de armamento para a Ucrânia e imposição à Rússia de sanções políticas e económicas.

A ONU apresentou como confirmados desde o início da guerra, que esta terça-feira entrou no seu 272.º dia, 6.595 civis mortos e 10.189 feridos, sublinhando que estes números estão muito aquém dos reais.

Diário de Notícias
DN/Lusa
22 Novembro 2022 — 20:57



 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

eight + 8 =