210: Encontros bilaterais marcam visita de trabalho de Sergei Lavrov a Angola

  • 1 semana 
  • 2Minutes
  • 386Words
  • 12Views

 

– Percebe-se a “aflição” do russonazi 🇷🇺☠️卐☠️🇷🇺 terrorista Lavrov e do regime fantoche nazi do kremlin (horda de Neandertais do século XXI), em ordem a perder um aliado africano da dimensão de Angola. É bom recordar que, nos tempos do colonialismo português, a URSS armava e municiava os mercenários terroristas africanos pseudo-“libertadores” das ex-colónias portuguesas.

🇷🇺☠️卐☠️🇷🇺 RUSSONAZIS // ÁFRICA // 🇦🇴 ANGOLA

A visita do ministro dos Negócios Estrangeiros russo acontece numa altura em que Angola, após se posicionar de forma neutra perante a guerra na Ucrânia, juntou-se em Outubro à maioria dos países que condenaram a anexação de territórios ucranianos pela Rússia.

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Sergei Lavrov inicia hoje uma visita de trabalho a Angola, onde chegou terça-feira à noite, para se encontrar com o seu homólogo, Téte António, e o Presidente angolano, João Lourenço.

O chefe da diplomacia russa, acompanhado da sua delegação, vai encontrar-se de manhã com o ministro das Relações Exteriores, Téte António, seguindo depois para uma audiência com o chefe de Estado angolano, João Lourenço.

Segundo o programa distribuído, às 12:30, o ministro russo visita o Memorial Dr. António Agostinho Neto, bem como o jazigo do ex-presidente angolano José Eduardo dos Santos, que morreu em 08 de Julho do ano passado.

Lavrov segue logo depois para uma visita guiada ao Museu Nacional de História Militar e irá passar ainda antes do almoço pela Escola da Embaixada da Federação Russa.

O diplomata regressa a Moscovo na quinta-feira de manhã.

A visita de trabalho do responsável dos Negócios Estrangeiros acontece numa altura em que Angola, após se posicionar de forma neutra perante a guerra na Ucrânia, abstendo-se de votar uma resolução das Nações Unidas condenando a invasão russa, em Março, juntou-se em Outubro à maioria dos países que condenaram a anexação de territórios ucranianos pela Rússia.

Angola tem vindo a reposicionar-se nos últimos meses em termos de política externa, aproximando-se dos Estados Unidos da América e da União Europeia, e distanciando-se da Rússia.

Diário de Notícias
DN/Lusa
25 Janeiro 2023 — 07:32



 

published in: 1 semana 

 

 12 total views,  1 views today

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *