82: Hubble investiga um cintilante aglomerado globular no céu

CIÊNCIA/ASTRONOMIA

© O aglomerado globular NGC 6540, na constelação de Sagitário:: multidão estável de estrelas. Crédito: ESA/Hubble & NASA, R. Cohen Hubble investiga um cintilante aglomerado globular no céu

Esta imagem cintilante mostra o aglomerado globular NGC 6540 na constelação de Sagitário, captado pela Wide Field Camera 3 e a Advanced Camera for Surveys do Telescópio Espacial Hubble, da NASA/ESA. Esses dois instrumentos têm campos de visão ligeiramente diferentes – o que determina o tamanho da área do céu que cada instrumento captura. Esta imagem composta mostra a área do céu repleta de estrelas que foi capturada no campo de visão de ambos os instrumentos.

NGC 6540 é um aglomerado globular, uma multidão estável e fortemente ligada de estrelas. As populações desses aglomerados podem variar de dezenas de milhares a milhões de estrelas, todas presas em um grupo muito compacto por sua atracção gravitacional mútua.

Picos de difracção

As estrelas mais brilhantes nesta imagem são adornadas com proeminentes padrões de luz em forma de cruz conhecidos como picos de difracção. Esses enfeites astronómicos são um tipo de artefacto de imagem, o que significa que são causados ​​pela estrutura do Hubble e não pelas próprias estrelas.

O caminho percorrido pela luz das estrelas ao entrar no telescópio é levemente perturbado por sua estrutura interna, fazendo com que objectos brilhantes sejam cercados por picos de luz.

O Hubble olhou para o coração do NGC 6540 a fim de ajudar os astrónomos a medir as idades, formas e estruturas de aglomerados globulares em direcção ao centro da Via Láctea.

O gás e a poeira que envolvem o centro de nossa galáxia bloqueiam parte da luz desses aglomerados, além de alterar subtilmente as cores de suas estrelas. Aglomerados globulares contêm informações sobre a história mais antiga da Via Láctea. Estudá-los, portanto, pode ajudar os astrónomos a entender como nossa galáxia evoluiu.

MSN Notícias
19.08.2022