549: Rover Perseverance vai largar amostras de Marte que viajarão até à Terra

CIÊNCIA/ASTRONOMIA/MARTE

A NASA tem em Marte vários robôs com tecnologia de ponta. O rover Perseverance, por exemplo, está equipado com várias câmaras, múltiplos espectrómetros, e até uma pequena caixa que produz oxigénio. No entanto, mesmo com tanta tecnologia, é aqui na Terra que se poderá obter informações com muito mais rigor do que foi escavado e recolhido no planeta vermelho.

Como tal, precisamos de trazer esses pedaços marcianos até ao nosso planeta. A tarefa não é fácil, nunca foi feita, mas há já um plano entre a NASA e a ESA para “trazer Marte à Terra”.

Perseverance começa a largar pelo planeta as amostras recolhidas

A NASA e a ESA acordaram um local para o Perseverance depositar a primeira cache (tubo) de amostras, que poderá ser recuperada daqui a uns anos quando se iniciar a chamada Mars Sample Return Campaign (Campanha de Devolução de Amostras de Marte).

Durante o seu tempo em Marte, o robô analisará numerosas amostras com as ferramentas à disposição, mas a equipa responsável pelo rover e pela missão está também a recolher cuidadosamente uma colecção de amostras que regressará à Terra.

Esta nave que habita o solo marciano foi concebida com um sistema inovador de recolha de amostras, que embala núcleos de rocha em tubos de metal virgem que os protegerão da contaminação na viagem de regresso. Até agora, o Perseverance recolheu 14 amostras de núcleos de rocha nos tubos. O robô tem várias dezenas de tubos de amostra à sua disposição.

Numa década… Marte chegará à Terra

A NASA e a ESA concordaram que o primeiro lote de amostras será depositado num local conhecido como Three Forks, perto da base do antigo delta do rio na cratera de Jezero.

A missão de recuperar as amostras ainda está a evoluir, pelo que a equipa tem de fazer algumas suposições sobre como a Campanha de Regresso irá funcionar.

Há alguns meses, as agências actualizaram o plano para largar um segundo rover que deveria voar com o veículo de regresso. Agora, o Perseverance será o principal meio de levar amostras para o Veículo de Ascensão a Marte (MAV). Terá também um par de helicópteros baseados no desenho extremamente bem sucedido do Ingenuity.

A cache de tubos em Three Forks funcionará como backup no caso do Perseverance não poder encontrar-se com o MAV ou surgir um problema no sistema de armazenamento de amostras.

Logo após o Perseverance deixar cair a sua primeira recolha de amostras, os engenheiros na Terra iniciarão o processo de teste de hardware para a campanha de devolução.

No que é conhecido como “Fase B”, a equipa trabalha para desenvolver protótipos que acabarão por se tornar o hardware de voo final, que esperamos não tenha defeitos ou falhas de software. Já há o suficiente que pode correr mal sem falhas de hardware.

Depois de aterrar na cratera Jezero, o MAV depositará os tubos recuperados num foguete que será enviado para órbita.

Nesse momento, uma nave espacial da ESA terá de os apanhar e regressar à Terra. Se tudo correr como planeado, as amostras poderão estar de volta à Terra logo em 2033.

Pplware
Autor: Vítor M
01 Nov 2022