458: Estudo sugere que o arroz branco faz tão mal à saúde como a fast-food e doces

SAÚDE PÚBLICA/ARROZ BRANCO/FAST-FOOD

charles haynes / Flickr

A pesquisa descobriu uma correlação entre o alto consumo de grãos refinados, como o arroz branco e alguns tipos de massa, e um maior risco de doença arterial coronária prematura.

Um novo estudo que será apresentado pelo American College of Cardiology Middle East tem más notícias para os amantes de um dos ingredientes mais usados na cozinha portuguesa e na dieta mediterrânica. Segundo a pesquisa, comer arroz branco faz tão mal à saúde quanto comer doces.

Os investigadores no Irão recrutaram 1168 participantes saudáveis e compararam-nos com 1369 pacientes com doença coronária. Todos os participantes preencheram um questionário sobre os seus hábitos alimentares, incluindo a frequência com que comem grãos integrais e grãos refinados.

A pesquisa descobriu uma correlação entre um maior consumo de grãos refinados, como o arroz branco, e um maior risco de se desenvolver doença arterial coronária prematura.

O autor principal do estudo, Mohammad Amin Khajavi Gaskarei, considera que impacto negativo de uma dieta rica em arroz branco é semelhante ao de comer muita fast-food.

“Uma dieta que inclui o consumo de uma grande quantidade de grãos poucos saudáveis e refinados pode ser considerada semelhante a uma dieta rica em açúcares e óleos prejudicais à saúde”, alerta, citado pelo Daily Mail.

Os grãos refinados são digeridos rapidamente pelo corpo porque lhes foi retirada a fibra, o que leva a um aumento rápido dos níveis de açúcar no sangue após a refeição.

Ao longo do tempo, ter níveis altos de açúcar no sangue causa danos nos vasos sanguíneos e nos nervos que controlam o coração. O consumo de grãos refinados também aumenta a quantidade de gordura no sangue, aumentando o risco da formação de uma placa nas paredes das artérias.

Os grãos integrais, como o arroz integral, incluem o grão inteiro, enquanto que os grãos refinados foram moídos para se transformarem em farinha. Isto é feito para que o seu prazo de validade seja maior e para que tenham uma textura mais fina e agradável, mas causa uma grande perda nutritiva nos grãos. Muitas massas e bolachas são também feitas à base de grãos refinados.

“À medida que mais estudos mostram um aumento no consumo de grãos refinados globalmente, bem como o seu impacto na saúde geral, é importante que encontremos maneiras de incentivar e educar as pessoas sobre os benefícios do consumo de grãos integrais”, recomenda Gaskarei.

  ZAP //
19 Outubro, 2022