712: Caravana humanitária da ONU chega a Kherson com bens essenciais para milhares

🇺🇦 SLAVA UKRAYINI 🇺🇦
🇺🇦 UKRAYINA NE ROSIYSʹKA 🇺🇦

🇺🇦 UKRAINA – NE ROSSIYA 🇺🇦
🇺🇦 HEROYAM SLAVA 🇺🇦

🇬🇧 DROP ALL RUSONAZI ORCS FROM UKRAINE
🇺🇦 VYHNITʹ Z UKRAYINY VSIKH RUSONAZIVSʹKYKH ORKOV
🇷🇺 VYBROSITE VSEKH ORKOV RUSONAZI IZ UKRAINY

ONU/UCRÂNIA/KHERSON/CARAVANA HUMANITÁRIA

É a primeira vez que trabalhadores humanitários conseguem entrar em Kherson com ajuda humanitária desde o início de Março, segundo revelaram as Nações Unidas.

© FADEL SENNA / AFP

As Nações Unidas anunciaram esta segunda-feira a entrega de um conjunto de bens de primeira necessidade à população civil de Kherson, menos de 72 horas após as forças da Ucrânia terem recuperado o controlo desta cidade do sul do país.

Num comunicado, as Nações Unidas adiantam que a operação realizada por várias organizações do seu sistema foi liderada pela Coordenadora Humanitária da ONU, Denise Brown, e permitiu, entre outros aspectos, a entrega de alimentos, água e medicamentos a milhares de civis que estavam em falta desde que as tropas russas assumiram o controlo da cidade, nas primeiras semanas de Março passado.

É a primeira vez que trabalhadores humanitários conseguem entrar em Kherson com ajuda humanitária desde o início de Março, segundo frisa a organização internacional na mesma nota informativa.

“O povo de Kherson está a lutar para satisfazer as suas necessidades básicas, o que faz aumentar o trauma por ter sofrido meses de bombardeamentos constantes, por ter sido forçado a fugir das suas próprias casas, assistindo, pelo meio, à morte de familiares. As pessoas precisam de apoio urgente e estamos a agir rapidamente para as ajudar”, disse Denise Brown.

A cidade enfrenta falta de água e de electricidade, enquanto os mercados estão com pouca comida e as instalações de saúde carecem de medicamentos.

A caravana humanitária trouxe comida, água, ‘kits’ de higiene, materiais de abrigo e utensílios domésticos essenciais, incluindo roupas de cama, cobertores térmicos e lâmpadas solares, para mais de 6.000 pessoas em Kherson.

No próximo mês, acrescentou Denise Brown, um dos centros de saúde de Kherson irá receber mais medicamentos para tratar mais de mil pacientes.

Nesta caravana humanitária estiveram envolvidas a Organização Internacional para as Migrações (OIM), a Agência das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e o Programa Alimentar Mundial (PAM).

Segundo as Nações Unidas, a comunidade humanitária vai continuar a mobilizar recursos, alimentos e medicamentos nos próximos dias para expandir as operações e levar mais ajuda às pessoas em todas as áreas da região de Kherson, agora sob controlo ucraniano.

Nas últimas semanas, a ajuda humanitária da ONU já apoiou com bens de primeira necessidade mais de 12 mil pessoas noutras cidades e localidades na região de Kherson, entretanto recuperadas pelo exército ucraniano, incluindo Novovorontsovka, Novooleksandrivka, Velyka Oleksandrivka e Vysokopillia.

Até agora, as organizações humanitárias já auxiliaram cerca de 100.000 pessoas, a maioria delas com dinheiro, na região de Kherson.

“Com o apoio dos nossos parceiros, principalmente das organizações locais, estou confiante de que poderemos fazer muito mais nos próximos dias e semanas. Devemos apoiar o povo de Kherson nesta altura em que tanto necessita”, afirmou a Coordenadora Humanitária da ONU.

Kherson foi umas regiões anexadas em Setembro pela Rússia, tal como aconteceu com Lugansk, Donetsk e Zaporijia, acção que foi condenada pela generalidade da comunidade internacional.

Além disso, Kherson é também um dos alvos de uma contra-ofensiva lançada pelas forças de Kiev há cerca de dois meses.

Kherson era a única capital regional que as forças russas tinham ocupado nos mais de oito meses de guerra na Ucrânia, iniciada em 24 de Fevereiro com uma invasão de território ucraniano por parte da Rússia.

Diário de Notícias
DN/Lusa
14 Novembro 2022 — 13:09