616: Elon Musk volta atrás. Pede a funcionários despedidos para voltar ao Twitter

– Esta “notícia” merece apenas um

TWITTER/ELON MUSK/CIRCO

Empresa alegou a várias dezenas de funcionários que foram despedidos por engano e frisou que os mesmos são muito essenciais para as mudanças que Musk quer implementar.

© Angela Weiss / AFP

Elon Musk voltou atrás nos despedimentos que levou a cabo no Twitter e está a pedir a alguns dos 3700 funcionários despedidos na semana passada para que voltem ao trabalho, adianta o Bloomberg.

A empresa alegou a várias dezenas de funcionários que foram despedidos por engano e frisou que os mesmos são muito essenciais para as mudanças que o multimilionário de nacionalidade sul-africana e canadiana quer implementar.

Na semana passada, Musk disse que o Twitter perde quatro milhões de dólares (cerca de quatro milhões de euros) por dia, o que justifica o despedimento de pessoal.

Sem especificar o número total de despedimentos, Musk justificou a decisão na altura, numa mensagem publicada naquela rede: “não há escolha quando a empresa está a perder cerca de quatro milhões por dia”.

Na sexta-feira, Musk já tinha indicado que o Twitter tinha registado uma queda drástica nas receitas, devido à saída de vários anunciantes por causa de “grupos activistas” que alegadamente pressionavam as empresas a fazer publicidade.

Quanto aos empregados despedidos, Musk disse que a todos foi oferecida uma compensação equivalente a três meses de salário, ou “50% mais do que legalmente exigido”.

No entanto, alguns trabalhadores já denunciaram a empresa por despedimento abusivo, uma vez que não receberam um pré-aviso de 60 dias, exigido pela lei laboral em vigor em São Francisco, onde o Twitter tem a sede.

Sobre a política de moderação de conteúdo, Musk disse “permanecer absolutamente inalterada”, acrescentando: “ao contrário do que se pode ler na imprensa, vimos em certos momentos da semana que o discurso do ódio caiu abaixo dos nossos padrões anteriores”.

O empresário tem defendido uma visão absolutista da liberdade de expressão, a qual, na opinião de críticos, pode levar ao ressurgimento de abusos, como assédio, discurso de ódio, ou desinformação.

Vários grupos já decidiram suspender publicidade no Twitter, como a gigante norte-americana agro-alimentar General Mills, a fabricante automóvel norte-americana General Motors e a concorrente alemã Volkswagen.

Diário de Notícias
DN
07 Novembro 2022 — 22:34



 

Ó só p’ra esta …

Em ordem ao artigo publicado neste meu Blogue (Kiev denuncia 379 crianças mortas e 733 feridas por ataques russos), registado no Facebook com o respectivo comentário, deu-se início a uma troca de mensagens que são dignas de serem apreciadas. Cá Vão elas:

Francisco Gomes (o meu comentário no Blogue e no FB)
– Adolf Hitler não fez melhor que este nazi terrorista zoviético está a fazer a um país soberano que apenas se defende conforme pode e com a ajuda do Ocidente. A injecção atrás da orelha causa graves perturbações psicológicas a quem a levou.

Francisco Gomes
FUI CENSURADO PELO COMITÉ CENTRAL DO FACEBOOK QUE ME ENVIOU A SEGUINTE MENSAGEM QUANDO PRETENDIA ABRIR ESTE REGISTO: FB: “Não podes transmitir em direto nem publicitar durante 30 dias.
Isto aconteceu porque publicaste algo anteriormente que desrespeitava os nossos Padrões da Comunidade. Este comentário desrespeita as nossas normas sobre pessoas e organizações perigosas, pelo que só tu o podes ver.

Francisco Gomes
– Adolf Hitler não fez melhor que este nazi terrorista zoviético está a fazer a um país soberano que apenas se defende conforme pode e com a ajuda do Ocidente. A injecção atrás da orelha causa graves perturbações psicológicas a quem a levou.” CUSTA ASSIM TANTO LER AS VERDADES?

Francisco Gomes

Hoje às 23:47
Francisco Gomes discordou da decisão.
FB: Agradecemos o teu feedback. Vamos usá-lo para melhorar as nossas decisões no futuro.

Francisco Gomes
vamos a ver… no tempo da outra senhora, antes do 25’Abril’74, não se podia falar mal do fascismo salazarista. Pelos vistos agora é por outros motivos mas idênticos. Nada mudou neste país…

Francisco Gomes
Bom… é sempre bom discordar quando sentimos que a razão se encontra do nosso lado. Fui atendido na minha reclamação e obtive esta resposta do FB: “Hoje às 23:57
O teu comentário está de volta no Facebook
Lamentamos o engano. Revimos novamente o comentário e este respeita os nossos Padrões da Comunidade. Agradecemos o tempo que dispensaste para solicitar uma revisão. O teu feedback ajuda-nos a melhorar.”

Francisco Gomes
Fui novamente censurado. Não há paxorra… JÁ PARECE O TOCA E FOGE QUANDO ERA GAROTO MAS AGORA E A CAMINHO DOS 77…

Francisco Gomes
Já não está censurado. Recebi esta mensagem: FB: “Hoje às 00:24
O teu comentário está de volta no Facebook
Lamentamos o engano. Revimos novamente o comentário e este respeita os nossos Padrões da Comunidade.
Agradecemos o tempo que dispensaste para solicitar uma revisão. O teu feedback ajuda-nos a melhorar.”

Banana Banana, a teal monkey, speaking into a megaphone. They are surrounded by squiggles and star shapes, and a yellow star is painted over one eye. sticker

28.08.2022