868: Kiev contabiliza a morte de 438 crianças pelos russos desde Fevereiro

🇺🇦 SLAVA UKRAYINI 🇺🇦
🇺🇦 UKRAYINA NE ROSIYSʹKA 🇺🇦

🇺🇦 UKRAINA – NE ROSSIYA 🇺🇦
🇺🇦 HEROYAM SLAVA 🇺🇦

🇬🇧 DROP ALL RUSONAZI ORCS FROM UKRAINE
🇺🇦 VYHNITʹ Z UKRAYINY VSIKH RUSONAZIVSʹKYKH ORKOV
🇷🇺 VYBROSITE VSEKH ORKOV RUSONAZI IZ UKRAINY

TERRORISMO/ORCS/RUSSONAZIS ☠️卐☠️ /UCRÂNIA/ASSASSINOS

A última baixa entre as crianças ucranianas ocorreu nas últimas horas. Um bebé morreu na sequência de um ataque russo numa maternidade na região ucraniana de Zaporijia.

© EPA/OLEG PETRASYUK

O exército russo causou a morte a pelo menos 438 crianças na Ucrânia desde que começou a invasão, a 24 de Fevereiro, disse hoje a Procuradoria-Geral ucraniana através da rede de mensagens Telegram.

“Até à manhã de 23 de Novembro de 2022 [hoje], mais de 1.279 crianças foram afectadas na Ucrânia na sequência da agressão armada de grande escala da Federação da Rússia”, indicou a Procuradoria.

De acordo com a mesma fonte, “438 menores foram assassinados e 841 ficaram feridos”.

A Procuradoria refere ainda que os números não são definitivos porque ainda se realizam trabalhos no sentido de se determinar o número real de baixas nas áreas onde as “hostilidades” continuam.

Os procuradores ucranianos não podem confirmar se as mortes ocorreram nos territórios que permanecem ocupados ou se aconteceram em zonas recentemente reconquistadas.

A última baixa entre as crianças ucranianas ocorreu nas últimas horas.

Um bebé morreu na sequência de um ataque russo numa maternidade na região ucraniana de Zaporijia, anexada por Moscovo, disseram hoje os serviços de socorro de Kiev através das redes sociais.

“Na noite de 23 de Novembro, na cidade de Vilniansk, na região de Zaporijia, um edifício de dois andares onde funcionava uma maternidade foi destruído por um ataque com roquetes”, afirmou um socorrista numa mensagem difundida pelas redes sociais.

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, acusou a Rússia de “terror e morte”, referindo-se directamente ao ataque que atingiu a maternidade.

“O inimigo decidiu mais uma vez realizar através do terror e do assassinato o que não conseguiu fazer em nove meses”, desde a invasão de 24 de Fevereiro, afirmou Zelensky.

Diário de Notícias
Lusa/DN
23 Novembro 2022 — 09:47



 

796: Ataque russo em Zaporijia faz um morto e deixa 123 edifícios sem aquecimento

“… “Quaisquer que sejam os argumentos que os invasores russos usam para se esconderem as suas acções terroristas visam, de facto, criar um desastre humanitário”.” Todos os dias, sem parar, bombardeamentos, mortes de civis,  os russonazis ☠️卐☠️ representam a destruição e o assassínio de um povo e ainda pretendem falar em tréguas para a paz? Líricos…!

TERRORISMO/UCRÂNIA/GUERRA/INVASÃO/RUSSONAZIS ☠️卐☠️

Mais de 17 mil pessoas terão sido afectadas por este ataque, que causou ainda uma vítima mortal.

© EPA/STRINGER

O ataque russo de mísseis na sexta-feira à noite contra a cidade de Zaporijia fez pelo menos um morto, danificou uma infra-estrutura industrial e deixou mais de 120 casas sem aquecimento.

Segundo informações preliminares, os bombardeamentos de sexta-feira em Zaporija tiraram a vida a um civil”, escreveu no Telegram Anatoly Kurtev, secretário da câmara municipal da cidade e presidente interino da autarquia, citado por agências ucranianas.

Entretanto, o chefe da administração militar regional de Zaporijia, Oleksandr Staruj, indicou que o bombardeamento nocturno deixou sem aquecimento mais de uma centena de edifícios residenciais num dos distritos da cidade.

“As explosões de mísseis causaram danos nas ligações de aquecimento central e a cessação do fornecimento de aquecimento em 123 edifícios de vários andares com mais de 17.000 pessoas”, acrescentou numa mensagem no Telegram.

Acrescentou que os serviços de emergência e o pessoal técnico estão a realizar os trabalhos necessários e que 60 edifícios já estão de novo aquecidos.

Espera-se que o fornecimento de aquecimento seja totalmente restabelecido até às 23:00 horas.

“Quaisquer que sejam os argumentos que os invasores russos usam para se esconderem as suas acções terroristas visam, de facto, criar um desastre humanitário”, disse Staruj.

A administração militar afirmou, numa declaração, que as forças russas bombardearam as infra-estruturas civis de um total de 16 povoações na região de Zaporijia nas últimas 24 horas, com 33 relatos de danos em casas e infra-estruturas.

Trata-se das povoações de Zaporijia, Zarichne, Chervone, Malynivka, Zaliznychne, Huliaipole, Kamianske, Pavlivka, Mali Shcherbaky, Dorozhnianka, Olhivske, Novoandriivka, Novodanylivka, Poltavka, Mala Tokmachka e Stepnohirsk, acrescenta a declaração publicada no Telegrama citado pela Ukrinform.

O relatório acrescenta que 85 pessoas, incluindo 23 crianças, foram retiradas do território ocupado na sexta-feira.

Diário de Notícias
DN/Lusa
19 Novembro 2022 — 11:43