281: Adolescente russa enfrenta pena de prisão por criticar invasão da Ucrânia

 

RUSSONAZIS // DITADURA NAZI //
🇺🇦 UCRÂNIA

A jovem de 19 anos está detida em prisão domiciliária.

© Reprodução/Twitter

Olesya Krivtsova, uma adolescente russa de 19 anos, residente na região de Arkhangelsk, encontra-se a aguardar julgamento em prisão domiciliária após ter sido acusada de desacreditar o Exército da Rússia e de ter justificado o terrorismo por criticar a invasão russa da Ucrânia.

Segundo a CNN Internacional, a jovem, estudante universitária, foi também adicionada à lista de terroristas e extremistas da Rússia, na qual se incluem membros do Estado Islâmico, Al Qaeda e talibãs.

Em causa está uma publicação na rede social Instagram sobre a explosão da ponte da Crimeia, ocorrida em Outubro, onde também criticou a Rússia, e a republicação de um texto de um crítica na guerra numa conversa entre estudantes na rede social social VK.

Em declarações à CNN Internacional, a mãe de Olesya, Natalya Krivtsova, afirmou que o Kremlin está a usar a filha como exemplo. “Vivemos na região de Arkhangelsk, é uma região vasta, mas demasiado afastada do centro. Já não há protestos em Arkhangelsk, por isso estão a tentar estrangular tudo o que resta na fase inicial”, afirmou.

Os problemas de Olesya com as autoridades russas começaram em maio, quando enfrentou acusações administrativas por distribuir cartazes anti-guerra, mas tornaram-se mais graves com as publicações nas redes sociais.

“Ela tem um elevado sentido de justiça, o que torna a sua vida difícil. A incapacidade de permanecer em silêncio é agora um grande pecado na Federação Russa”, declarou a mãe.

O conflito entre a Ucrânia e a Rússia começou com o objectivo, segundo Vladimir Putin, de “desnazificar” e desmilitarizar a Ucrânia para segurança da Rússia. A operação foi condenada pela generalidade da comunidade internacional.

A ONU confirmou que cerca de sete mil civis morreram e mais de 11 mil ficaram feridos na guerra, sublinhando que os números reais serão muito superiores e só poderão ser conhecidos quando houver acesso a zonas cercadas ou sob intensos combates.

Notícias ao MinutoNotícias ao Minuto
29/01/23 11:43
por Notícias ao Minuto

O anti-Cristo chegou à Terra



 

published in: 6 dias 

 

 12 total views

32: Windows 7 e Windows 8.1 perdem suporte da Microsoft nos próximos dias

“… A única recomendação da Microsoft é mesmo a actualização Windows 7 e do Windows 8.1 para uma versão mais recente. Alerta ainda para que se esta não for possível, deverá ser optado por uma actualização do computador. ”
E a Microsoft paga os custos da compra de uma nova motherboard, memórias RAM e CPU? Não paga? Compatibilizem o W11 com as máquinas que suportam todos os SO’s até ao W10, sem as actuais exigências de hardware…

🇺🇸 SOFTWARE // WINDOWS 7 E 8.1 // MICROSOFT // EXIGÊNCIAS INACEITÁVEIS

Publicado: 1 mês 

A Microsoft está a encerrar o suporte aos seus sistemas mais antigos, Windows 7 e Windows 8.1. O fim estava agendado há algum tempo, estas versões dentro de uma semana ficam sem actualizações de segurança futuras.

Apesar de serem ainda dos sistemas operativos mais utilizados, devido à sua idade podem agora ficar expostos a problemas de segurança e a falhas. Se é utilizador, então não espere mais para se actualizar.

O fim do Windows 7 e do Windows 8.1

Será já na próxima semana, no dia 10 de Janeiro, que a Microsoft vai terminar o suporte definitivo ao Windows 7 e ao Windows 8.1. Esta é uma data importante e para a qual a empresa vinha a alertar os utilizadores há algum tempo.

Dessa data em diante, todas as actualizações de segurança são terminadas e estes sistemas perdem toda a atenção da Microsoft. Ficam expostos a problemas e a falhas que surjam e que possam ser e aproveitadas por agentes maliciosos.

Microsoft acabará com o suporte

Nesse mesmo dia é esperada a chegada de mais uma versão do Edge. A Microsoft tem nos seus planos o lançamento a versão 109, que curiosamente será também a última a ser suportada no Windows 7 e ao Windows 8.1. Esta deverá ser mais uma razão para que a actualização destes sistemas seja realidade.

Este último ponto é extremamente importante para os utilizadores. A Microsoft não está a oferecer mecanismos para que a actualização seja realizada de forma gratuita, apesar de no passado ter colocado essa opção em cima da mesa. Apenas a actualização do Windows 10 para a última versão é garantida e gratuita.

Não haverá mais nenhuma actualização

No caso do Windows 7, os utilizadores já tinham perdido o suporte em 2020, tendo sido mantidas apenas as actualizações para quem pagasse os 2 anos de suporte extra. A taxa de utilização deste sistema não baixou como se esperava, como se tem visto. No caso do Windows 8.1, estes números são bem mais reduzidos.

A única recomendação da Microsoft é mesmo a actualização Windows 7 e do Windows 8.1 para uma versão mais recente. Alerta ainda para que se esta não for possível, deverá ser optado por uma actualização do computador.

O dia 10 de Janeiro está a chegar de forma rápida e é melhor os utilizadores preparem-se para o que vai mudar.

Pplware
Autor: Pedro Simões
04 Jan 2023

 24 total views