959: Ucrânia: Zelensky quer população preparada para novos ataques russos no inverno

🇺🇦 SLAVA UKRAYINI 🇺🇦
🇺🇦 UKRAYINA NE ROSIYSʹKA 🇺🇦

🇺🇦 UKRAINA – NE ROSSIYA 🇺🇦
🇺🇦 HEROYAM SLAVA 🇺🇦

🇬🇧 DROP ALL RUSONAZI ORCS ☠️卐☠️ FROM UKRAINE
🇺🇦 VYHNITʹ Z UKRAYINY VSIKH RUSONAZIVSʹKYKH ORKOV ☠️卐☠️
🇷🇺 VYBROSITE VSEKH ORKOV RUSONAZI ☠️卐☠️ IZ UKRAINY

UCRÂNIA/INVERNO/ATAQUES RUSSONAZIS 🇷🇺☠️卐☠️🇷🇺

Presidente da Ucrânia pediu mais uma vez unidade entre os cidadãos ucranianos, e maior atenção aos alertas aéreos.

© EPA/SERGEY DOLZHENKO

O Presidente da Ucrânia avisou, no domingo, os cidadãos para estarem preparados para as consequências de novos ataques da Rússia, depois de ter acusado Moscovo de usar o frio contra a população.

Volodymyr Zelensky afirmou que as tropas russas estão a preparar novos ataques: “sabemos isso com certeza. E enquanto tiverem mísseis, infelizmente não vão parar”.

“Mas a nossa capacidade de nos ajudarmos uns aos outros e de cuidarmos dos mais vulneráveis, a nossa ajuda mútua é um dos elementos de protecção contra o terror, assim como a nossa força”, acrescentou, no vídeo que grava diariamente para a população ucraniana.

Neste sentido, pediu mais uma vez unidade entre os cidadãos ucranianos, e maior atenção aos alertas aéreos.

“Juntos e ajudando-nos uns aos outros, superaremos também este desafio da guerra: este inverno, esta tentativa da Rússia de usar o frio contra o povo”, considerou.

As declarações do Presidente foram feitas depois de a maioria das regiões do país ter conseguido restabelecer o fornecimento de energia, no domingo, na sequência de bombardeamentos russos contra infra-estruturas energéticas, na semana passada.

Também este fim de semana, o secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, acusou o Presidente russo, Vladimir Putin, de tentar usar o inverno como arma.

Stoltenberg lembrou “como é perigoso” para a população europeia “depender da Rússia” para o fornecimento de gás natural.

“Temos agora de avaliar a nossa dependência de regimes autoritários, especialmente da China”, indicou o responsável.

Diário de Notícias
DN/Lusa
28 Novembro 2022 — 11:56



 

Electricidade restaurada em Kherson; Russos “pagarão”

🇷🇺 UBIYTSA! 🇷🇺

🇷🇺 SMERTʹ RUSONAZAM 🇷🇺

🇺🇦 SLAVA UKRAYINI 🇺🇦
🇺🇦 UKRAYINA NE ROSIYSʹKA 🇺🇦

🇺🇦 UKRAINA – NE ROSSIYA 🇺🇦
🇺🇦 HEROYAM SLAVA 🇺🇦

🇬🇧 DROP ALL RUSONAZI ORCS ☠️卐☠️ FROM UKRAINE
🇺🇦 VYHNITʹ Z UKRAYINY VSIKH RUSONAZIVSʹKYKH ORKOV ☠️卐☠️
🇷🇺 VYBROSITE VSEKH ORKOV RUSONAZI ☠️卐☠️ IZ UKRAINY

UCRÂNIA/ELECTRICIDADE/RUSSONAZIS 🇷🇺☠️卐☠️🇷🇺/ASSASSINOS/ESTADO TERRORISTA

Após nove meses de guerra, a Ucrânia enfrenta agora problemas no fornecimento de electricidade, com Kyiv a ordenar a proibição de exportar lenha do país, de forma a assegurar o aquecimento face a um inverno que se prevê difícil, e a União Europeia a garantir que está a trabalhar para ajudar.

© Reuters

Já alguns consideram que estes ataques contra as infra-estruturas essenciais da Ucrânia são um sinal do “desespero” do presidente da Rússia, Vladimir Putin, tal como declarou o ministro da Defesa britânico, Ben Wallace.

Ontem, Putin reuniu-se com mães de soldados russos, momento que aproveitou para pedir que não acreditem nas “mentiras” sobre a operação militar. No mesmo dia, a diplomacia russa disse rejeitar a doutrina de declarar certos países como “estados terroristas”.

Notícias ao Minuto Notícias ao Minuto
26/11/22 07:42

 



 

858: Ucrânia com apagões de energia até Março

🇺🇦 SLAVA UKRAYINI 🇺🇦
🇺🇦 UKRAYINA NE ROSIYSʹKA 🇺🇦

🇺🇦 UKRAINA – NE ROSSIYA 🇺🇦
🇺🇦 HEROYAM SLAVA 🇺🇦

🇬🇧 DROP ALL RUSONAZI ORCS FROM UKRAINE
🇺🇦 VYHNITʹ Z UKRAYINY VSIKH RUSONAZIVSʹKYKH ORKOV
🇷🇺 VYBROSITE VSEKH ORKOV RUSONAZI IZ UKRAINY

Organização Mundial de Saúde alertou para as milhões de vidas ucranianas em risco, destacando que que o sistema de saúde do país “atravessa os seus dias mais negros”.

Sergey Dolzhenko / EPA

– Pena esta imagem não ser a de uma rua de Moscovo…

Serguei Kovalenko, director da empresa de energia Yasno, a maior a operar em Kiev, antecipou esta segunda-feira um cenário negro para os habitantes da cidade que, perante os sucessivos ataques que o país tem sofrido por parte das forças russas, terão de enfrentar apagões sucessivos talvez até Março do próximo ano.

De acordo com o responsável, milhões de pessoas poderão ficar sem electricidade ou água ao longo dos próximos meses (ou mais frios), pelo que terão que recorrer a formas alternativas para garantir o seu aquecimento.

Ainda assim, garantiu, os funcionários da empresa estão a acelerar as reparações, de forma a minimizar os impactos junto da população.

O dia de ontem ficou ainda marcado pela entrada em vigor de novas restrições relacionadas com a distribuição de electricidade, o que resultou na desconexão de mais de 950 mil clientes.

Também a empresa estatal Ukrenergo anunciou novos apagões para esta terça-feira, em linha com o que tem acontecido no país nas últimas semanas.

Perante estas limitações no aquecimento das casas e da população, a Organização Mundial de Saúde alertou para as milhões de vidas ucranianas em risco, destacando que que o sistema de saúde do país “atravessa os seus dias mais negros até ao momento”.

De acordo com Hans Kluge, director regional do organismo para a Europa, as temperaturas em algumas regiões do país podem chegar aos -20º, deixando a população “no limiar da sobrevivência“.

ZAP //
22 Novembro, 2022



 

767: Um inverno rigoroso pode ajudar as tropas ucranianas

UCRÂNIA/GUERRA/INVERNO

Dentro de pouco mais de um mês, o inverno cairá sobre a Ucrânia.

Atef Safadi / EPA

É uma circunstância que — apesar das recentes vitórias do Exército ucraniano, como a captura de Kherson nesta semana — pode atrapalhar as suas forças armadas na tentativa de continuar a retomada do território ocupado pelos russos.

A Rússia também poderia tentar fazer a população civil ucraniana passar frio, atacando mais centrais energéticas e depósitos de combustível.

Como a chegada do inverno deve afectar o conflito?

Quão frio é o inverno ucraniano?

Entre Dezembro e Março, as temperaturas médias na Ucrânia caem entre -4,8ºC e 2ºC.

Em média, neva durante 14 dias em Dezembro, 17 dias em Janeiro e 15 dias em Fevereiro. Em cada um desses meses, caem mais de 1,5 metros de neve.

No entanto, os Invernos são mais amenos no sul do país, ao longo da costa do Mar Negro.

Como vai o inverno afectar a guerra?

Em Kiev, no norte, as temperaturas já estão a cair abaixo de zero. Em Janeiro, a temperatura média é de -3,8°C e à noite, as temperaturas caem para uma mínima média de -6,1°C.

No entanto, na região sul de Kherson, a temperatura média de Janeiro é significativamente mais alta: -0,9°C. A mínima média é de -3.7°C.

Isso significa que nas linhas de frente no nordeste da Ucrânia, as temperaturas podem cair o suficiente para que o solo congele.

No entanto, nas linhas de frente perto da região de Kherson, a neve e a chuva do inverno podem transformar o solo em lama.

Como vai o inverno afectar as tropas?

O solo lamacento e a neve profunda dificultarão a movimentação rápida das tropas e seus veículos.

Isto coloca as tropas da Ucrânia em desvantagem, diz Forbes Mackenzie, director executivo dos Serviços de Inteligência Mackenzie, porque impede que elas avancem rapidamente.

“Os ucranianos vão querer um inverno frio e rigoroso com solo congelado para que possam continuar a manobrar rapidamente e flanquear as forças russas”, diz ele. “No entanto, os russos vão querer um inverno quente e húmido que deixará os ucranianos atolados.”

Um grande problema para a Ucrânia e a Rússia será manter suas forças abastecidas. “As tropas precisam de mais comida no inverno e mais combustível para se aquecer”, diz Ben Barry, membro do Instituto Internacional de Estudos Estratégicos.

“No entanto, ambos os lados estão acostumados ao clima frio, e seus equipamentos foram projectados para o frio, de modo que o clima de inverno não impedirá completamente que suas tropas se enfrentem”, diz ele.

Como o inverno afectará o combate?

Muitos especialistas militares acreditam que durante o inverno, tanto os militares russos quanto os ucranianos se concentrarão mais em ataques de artilharia do que em ataques terrestres.

“No inverno, é mais difícil entregar mantimentos e as tropas ficam mais vulneráveis ​​à escassez”, diz Marina Miron, pesquisadora de Defesa do King’s College London.

“Ambos os lados usarão artilharia de longo alcance e drones para atacar linhas e depósitos de mantimentos, com o objectivo de esgotar os recursos dos rivais.”

No entanto, tempestades e neve podem afectar a capacidade de cada lado de detectar alvos de artilharia, a menos que estejam usando equipamentos infravermelhos.

As forças armadas ucranianas e russas dependem demais dos drones, e muitos deles estão equipados com câmaras básicas.

A Rússia atacará civis na Ucrânia no inverno?

A Rússia já lançou vários ataques a áreas residenciais e instalações civis, como centrais de energia e instalações hidráulicas.

Orysia Lutsevych, directora do Fórum da Ucrânia do instituto Chatham House, diz que essa estratégia deve continuar durante o inverno.

“Os civis esperam ataques contínuos à infra-estrutura, principalmente para privá-los de calor”, diz. “Agora as pessoas estão a acumular combustível, como lenha, e a comprar estufas. Os hospitais estão a comprar os seus próprios geradores.”

A estratégia da Rússia está agora nas mãos do general Sergei Surovikin, o recém-nomeado comandante-chefe das forças que lutam na Ucrânia.

Surovikin é conhecido como “General Armageddon” devido ao estilo “mão de ferro” com que comandou operações na Síria.

O seu objectivo talvez seja causar um colapso no moral da população ucraniana, diz Miron.

“A Rússia acredita que se as pessoas congelarem e se desesperarem, elas podem rebelar-se contra o governo”, diz ele. No entanto, diz Lutsevych, a Ucrânia está relativamente bem preparada para o inverno. “As instalações de armazenamento de gás estão cheias e têm grandes suprimentos de combustível como o diesel”, diz ele.

“As pessoas percebem que a Rússia não está a ganhar a guerra e que, se conseguirem passar o inverno, poderão ter mais sucesso contra a Rússia na primavera.”

ZAP // BBC
17 Novembro, 2022