173: Estudo: Núcleo da Terra pode conter uma enorme “fábrica de diamantes”

CIÊNCIA/GEOLOGIA/TERRA

Com o apurar de tecnologias e metodologias de investigação, os cientistas começam a deslindar certos enigmas relacionados com o núcleo do nosso planeta. Assim, segundo um novo estudo, o calor intenso do núcleo da Terra pode ter as condições ideais para a existência de uma enorme “fábrica de diamantes de carbono”.

O núcleo da Terra está cheio de mistérios devido ao seu pequeno tamanho, mas poderá ter materiais a temperaturas superiores a 3.000 °C.

Diamonds are the earth’s best friends

O estudo dos investigadores da Escola de Exploração da Terra e do Espaço da Universidade do Estado do Arizona centra-se especificamente na relação entre o núcleo metálico da Terra e o magma no manto. Esta colagem pode levar a que o carbono esteja em estado diamantado.

A forma estável de carbono sob as condições de temperatura de pressão da fronteira do manto central da Terra é diamante.

Explicou em declaração Dan Shim, professor na Universidade do Estado do Arizona e co-autor do estudo.

“Fábrica de diamantes” no núcleo da Terra

O núcleo interior é composto de ferro e níquel, sólido e as estimativas indicam que deve ser tão quente como a superfície do Sol. O núcleo exterior é de ferro líquido e tudo à volta é uma enorme camada de rocha derretida.

A temperatura na fronteira entre o manto de silicato e o núcleo metálico atinge cerca de 3.800 graus Celsius, o que é suficientemente elevada para que a maioria dos minerais perca H₂O capturados nas suas estruturas à escala atómica.

Acrescentou o investigador.

A liga de ferro-carbono reagiu com água a alta pressão e condições de alta temperatura relacionadas com o manto profundo da Terra numa célula diamante-anvil.

Conforme é referido, nas pressões esperadas do limite do manto do núcleo da Terra, a ligação de hidrogénio com metal líquido de ferro parece reduzir a solubilidade de outros elementos leves no núcleo. Como resultado, a solubilidade do carbono, que provavelmente existe no núcleo da Terra, diminui localmente onde o hidrogénio entra no núcleo do manto (por desidratação).

Assim, o carbono que escaparia do núcleo externo líquido tornar-se-ia diamante quando entrasse no manto.

O carbono é um elemento essencial para a vida e desempenha um papel importante em muitos processos geológicos. A nova descoberta de um mecanismo de transferência de carbono do núcleo para o manto irá lançar luz sobre a compreensão do ciclo do carbono nas profundezas da Terra.

Acrescentou também Byeongkwan Ko, co-autor do estudo.

A propósito, esta pode ser a origem dos diamantes que temos hoje. São feitos inteiramente de átomos de carbono com uma ligação sólida. Estudos indicam que foram transportados da borda do núcleo da Terra para a superfície por erupções vulcânicas.

Pplware
Autor: Vítor M
31 Ago 2022