740: NATO rastreia míssil que caiu na Polónia e matou duas pessoas

– O único culpado por toda esta situação, pela invasão da Ucrânia, um país soberano, é apenas um: Vladimir Vladimirovitch Putin! Este ayatollah terrorista nazi ☠️卐☠️, com a sua sede imperialista, baseado na história da antiga URSS, de Pedro o grande e com formação e actuação no KGB, não passa de um assassino psicopata demente. Mas pelos vistos, todo o Mundo parece ter medo de enfrentá-lo com uma reacção igual à que ele tem utilizado contra a Ucrânia. Quando a Ucrânia ficar completamente DESTRUÍDA, com milhares de mortos, talvez acordem para a dura realidade. Quem será a seguir? O resto… é conversa da treta!

POLÓNIA/ATAQUE/MÍSSIL/TERRORISMO

A informação com pistas de radar [do míssil] foi fornecida à NATO e à Polónia, disse fonte militar.

© EPA/WOJTEK JARGILO

Um avião da NATO, que sobrevoava o espaço aéreo da Polónia, rastreou o míssil que explodiu no país na terça-feira e matou duas pessoas, disse fonte militar da Aliança à televisão norte-americana CNN.

“A informação com pistas de radar [do míssil] foi fornecida à NATO e à Polónia”, acrescentou a mesma fonte, que não foi identificada.

Os aviões da NATO têm realizado vigilância regular em torno da Ucrânia desde o início da invasão russa, em 24 de Fevereiro.

No entanto, a fonte da CNN não avançou quem lançou o míssil, nem de onde foi disparado.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da Polónia confirmou na noite de terça-feira que um “projéctil de fabrico russo” atingiu o território deste país da NATO junto à fronteira com a Ucrânia, causando dois mortos.

“Na vila de Przewodów (…), um projéctil de fabrico russo caiu, matando dois cidadãos da República da Polónia”, de acordo com um comunicado do porta-voz do Ministério, Lukasz Jasina.

A NATO concordou hoje apoiar a investigação lançada pela Polónia sobre o suposto míssil de fabrico russo que atingiu o território.

Entretanto, o Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse ser improvável que o míssil tenha sido disparado a partir da Rússia.

“Há informações preliminares que contestam isso”, disse Biden aos jornalistas quando questionado se o míssil foi disparado da Rússia. “É improvável nas linhas da trajectória que tenha sido disparado da Rússia, mas veremos”, acrescentou.

Diário de Notícias
Lusa/DN
16 Novembro 2022 — 07:44