Kyiv constrói muro na fronteira com Minsk. “Não é única novidade”

🇺🇦 SLAVA UKRAYINI 🇺🇦
🇺🇦 UKRAYINA NE ROSIYSʹKA 🇺🇦

🇺🇦 UKRAINA – NE ROSSIYA 🇺🇦
🇺🇦 HEROYAM SLAVA 🇺🇦

🇬🇧 DROP ALL RUSONAZI ORCS FROM UKRAINE
🇺🇦 VYHNITʹ Z UKRAYINY VSIKH RUSONAZIVSʹKYKH ORKOV
🇷🇺 VYBROSITE VSEKH ORKOV RUSONAZI IZ UKRAINY

UCRÂNIA/DEFESA/FRONTEIRAS/ORCS/RUSSONAZIS ☠️卐☠️

O conselheiro da presidência ucraniana Kyrylo Tymoshenko anunciou, esta sexta-feira, que estava a ser construído um muro a norte do país, na fronteira com a Bielorrússia.

“Uma vala, um aterro, uma cerca de concreto armado com arame farpado são barreiras de engenharia que estão a ser construídas em Volyn”, escreveu o responsável no Telegram, garantindo que esta construção, “que já está em andamento” não é a única novidade. “Mas não vamos revelar os detalhes”, rematou.

De acordo com Tymoshenko, há zonas na fronteira com a Rússia que estão a ser também fortalecidas.

Зараз на Півдні наші люди зустрічають наших військових, а на Півночі кипить інша робота – тут зводять стіну на кордоні з Білоруссю.

Рів, насип, залізобетонний паркан з колючим дротом – це інженерні загородження, які будують на Волині.

Таким чином вже облаштовано близько 3 км кордону, роботи тривають. Це ще не все, але подробиць розкривати не будемо.

Також роботи ведуться і в Рівненській, і в Житомирській областях.

Зводять фортифікаційні споруди та облаштовують кордон також і в регіонах, які межують з територією росії.

Наші прикордонники 24/7 відстежують ситуацію, мають все необхідне обладнання для того, щоб побачити ворога далеко в тилу.

Важливо, що над облаштуванням кордону системно працює обласна влада та місцевий бізнес. Ми всі хочемо захисту, ми робимо все, щоб зупинити навіть гіпотетичне просування ворога.

Працюємо системно, одночасно по всій Україні!

Agora, no Sul, nosso povo está encontrando nossos militares, e no Norte, outro trabalho está fervendo – aqui eles estão construindo um muro na fronteira com a Bielorrússia.

Uma vala, um aterro, uma cerca de concreto armado com arame farpado são barreiras de engenharia que estão sendo construídas em Volyn.

Desta forma, cerca de 3 km da fronteira já foram arranjados, os trabalhos estão em andamento. Isso não é tudo, mas não vamos revelar os detalhes.

As obras também estão sendo realizadas nas regiões de Rivne e Zhytomyr.

As fortificações estão sendo construídas e a fronteira está sendo montada nas regiões que fazem fronteira com o território da Rússia.

Nossos guardas de fronteira monitorizam a situação 24 horas por dia, 7 dias por semana, têm todo o equipamento necessário para ver o inimigo bem atrás.

É importante que o governo regional e o empresariado local trabalhem sistematicamente no arranjo da fronteira. Todos nós queremos protecção, fazemos de tudo para deter até mesmo um hipotético avanço inimigo.

Trabalhamos sistematicamente, simultaneamente em toda a Ucrânia!
Nov 11 at 14:47

Notícias ao Minuto
Teresa Banha
11.11.2022



 

206: NASA consegue reparar a Voyager 1 que está a 23 mil milhões de quilómetros da Terra

TECNOLOGIA/NASA/VOYAGER I

A sonda espacial Voyager 1, lançada da Terra em Setembro de 1977, está agora a cerca de 23,5 mil milhões de quilómetros de distância de casa. Contudo, apesar dessa distância de arrepiar a mente, os cientistas da NASA acabam de realizar um trabalho de reparação na nave.

Depois de em Maio, a sonda ter começado a enviar informação totalmente desconexa, era necessário ajustar os seus sistemas, mas não se sabia o que se passava e se era possível essa reparação. O que foi então feito?

Segundo o que referiu a NASA no passado mês de Maio, o Sistema de Articulação e Controlo da Atitude (AACS) controla a orientação da nave espacial e mantém a antena da sonda apontada para a Terra, para que esta possa enviar e receber dados. O sistema parecia estar a funcionar, mas os dados de telemetria que foram enviados eram inválidos e, de facto, pareciam estar a ser gerados aleatoriamente.

Embora o resto da sonda continuasse a comportar-se normalmente, as informações que enviou sobre a sua saúde e actividades não faziam qualquer sentido. Assim, através de um interruptor, que gere a forma como os dados são enviados de volta da Voyager 1, a agência espacial norte-americana parece ter resolvido a situação.

A Voyager 1 decidiu por si mudar as funcionalidades?

Na verdade, a avaliação da NASA permitiu aos cientistas perceber que a nave tinha começado a transmitir dados através de um computador de bordo parado de funcionar há anos atrás. Então, a equipa da NASA ordenou à Voyager 1 que voltasse ao computador correto para as comunicações.

O que intriga os cientistas é perceber por que razão a Voyager 1 decidiu começar a comutar para o modo como estava a enviar dados de volta ao seu planeta de origem. A explicação mais provável é um comando defeituoso gerado a partir de algum outro lugar nos sistemas electrónicos da sonda.

Isto, por sua vez, sugere que há outro problema noutro lugar, caso contrário a troca de computador nunca teria sido feita. Contudo, a equipa da Voyager 1 está confiante de que a saúde a longo prazo da nave espacial não está ameaçada.

Vamos fazer uma leitura completa da memória da AACS e olhar para tudo o que ela tem feito. Isso irá ajudar-nos a tentar diagnosticar o problema que causou a questão da telemetria em primeiro lugar.

Explicou Suzanne Dodd, gestora de projecto da Voyager no Laboratório de Propulsão a Jacto da NASA na Califórnia.

Sondas estão “no fim do mundo”

A Voyager 1 e a Voyager 2 (lançadas com um mês de diferença) viajaram tanto em 45 anos que agora estão ambas para além do ponto conhecido como a heliopausa, onde os ventos solares do Sol já não podem ser sentidos e o espaço é oficialmente considerado como interestelar.

Apesar da Voyager 1 desligar alguns dos seus sistemas e perder alguma funcionalidade neste tempo, e da Voyager 2 mostrar também alguns problemas, ambas as sondas continuam a reportar à Terra – embora uma mensagem possa demorar cerca de dois dias a percorrer a distância necessária.

As sondas enviaram imagens de perto de Júpiter, Saturno, Úrano e Neptuno, e nos últimos anos têm continuado a registar e a analisar as estranhas e maravilhosas experiências que estão a ter no espaço.

A Voyager 1 não desencadeou a sua rotina de ‘modo seguro’, o que sugere que não detecta nada de errado, e o sinal da nave espacial não enfraqueceu. Tudo bem, ela pode continuar a reportar durante muitos anos.

Estamos cautelosamente optimistas, mas ainda temos mais investigação a fazer.

Concluiu Dodd.

Esta e uma das mais desafiadoras missões que a humanidade pode seguir através do site da Voyager Mission Status.

Pplware
Autor: Vítor M
05 Set 2022