1: Hubble surpreende de novo com imagem de grande diversidade galáctica

CIÊNCIA/TECNOLOGIA/UNIVERSO

Vivemos numa galáxia, a Via Láctea, que tem um aspecto de expirar. Esta classificação tem a ver com a sua morfologia, pois apresenta uma clara estrutura espiral em torno do seu núcleo quando vistas perpendicularmente ao seu plano. Contudo, existem outras galáxias com formatos diferentes e o Hubble captou uma foto com várias galáxias de aspecto diversificado.

A amostra de galáxias também ilustra a grande variedade de nomes que as galáxias têm. Vamos conhecer esta diversidade galáctica.

Hubble capta um fragmento do universo carregado de estrelas e planetas

O “velho” telescópio espacial da NASA e operado por várias agências espaciais, o Hubble, voltou a mostrar como estamos rodeados de potenciais locais com vida. Se na nossa galáxia, a Via Láctea, ainda sabemos muito pouco do tudo o que a compõe, observar outras galáxia mais dos mostra como somos de facto pequenos num universo tão vasto.

A imagem mostrada agora pela telescópio capta várias galáxias em espiral e irregulares na constelação de Hércules. A galáxia mais notável, chamada LEDA 58109 ou MCG+07-34-030, está sozinha na parte superior direita da imagem. Tem um núcleo brilhante e exibe uma estrutura em espiral, semelhante à nossa própria galáxia Via Láctea.

Dois outros objectos galácticos encontram-se na parte inferior esquerda da LEDA 58109, e parecem sobrepor-se. Um dos objectos – um núcleo galáctico activo (AGN) chamado SDSS J162558.14+435746.4 – obscurece parcialmente a galáxia SDSS J162557.25+435743.5, de acordo com uma declaração da Agência Espacial Europeia (ESA).

Estes dois objectos estão mais longe da Terra do que o LEDA 58109. Na nova imagem Hubble, a galáxia SDSS J162557.25+435743.5 parece atingir o pico à direita por trás da AGN – que se caracteriza por uma luminosidade muito maior do que a normal, alimentada pelo acreção de matéria por um buraco negro super-massivo no centro da sua galáxia hospedeira.

Tipicamente, as galáxias são classificadas como espirais e elípticas. No entanto, esta nova imagem de Hubble capta um número diverso de galáxias, destacando a complexidade da classificação destas colecções de estrelas, pó e matéria escura.

A amostra de galáxias aqui também ilustra a grande variedade de nomes que as galáxias têm”: Algumas relativamente curtas, como LEDA 58109, e algumas muito longas e difíceis de lembrar, como as duas galáxias à esquerda.

Isto deve-se à variedade de sistemas de catalogação que traçam os objectos celestiais no céu nocturno. Nenhum catálogo é exaustivo, e cobrem regiões sobrepostas do céu, de modo que muitas galáxias pertencem a vários catálogos diferentes.

Referiu a ESA na informação partilhada sobre a captação do Hubble.

Pplware
Autor: Vítor M
31 Jul 2022