31: Nova sub-variante XBB.1.5 é responsável pela maioria dos casos de covid-19 nos EUA

 

– Não tardará a cá chegar devido à inépcia da regulamentação sanitária…

🇺🇸 SAÚDE PÚBLICA // PANDEMIA // COVID-19 // VARIANTES

Publicado: 1 mês 

Os Centros de Controlo e Prevenção de Doença alertam que esta sub-variante dominante da covid-19 “pode ser mais transmissível do que outras variantes”, embora ainda seja desconhecido se tem efeitos “mais graves”.

© SPENCER PLATT / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / Getty Images via AFP

A nova sub-variante da Ómicron, a XBB.1.5, está a propagar-se pelos EUA e já representa cerca de 40% dos casos de covid-19 no país, perante os 20% registados na semana passada, foi divulgado esta terça-feira.

De acordo com os mais recentes dados dos Centros de Controlo e Prevenção de Doença (CDC, sigla em inglês), esta sub-variante lidera o número de casos de covid-19 no país e tem ganho espaço sobretudo no noroeste.

Em regiões como Nova Iorque, atinge já os 75% de casos confirmados.

O CDC alerta que esta sub-variante dominante da covid-19 “pode ser mais transmissível do que outras variantes”, embora ainda seja desconhecido se tem efeitos “mais graves”.

Os hospitais norte-americanos estão a registar um aumento nos internamentos no último mês, embora a região noroeste, que tem altos números de casos com esta sub-variante, não esteja a sofrer um aumento desproporcional nas hospitalizações, em comparação com outras regiões.

A XBB.1.5 está relacionada com a variante da Ómicron XBB, que foi encontrada em pelo menos 35 países e com gravidade clínica em Singapura e na Índia, de acordo com os dados da Organização Mundial da Saúde.

A covid-19 é uma doença respiratória infecciosa causada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detectado há três anos na China e que se disseminou rapidamente pelo mundo, tendo assumido várias variantes e sub-variantes, umas mais contagiosas do que outras.

A doença é uma emergência de saúde pública internacional desde 30 de Janeiro de 2020 e uma pandemia desde 11 de Março de 2020.

Diário de Notícias
DN/Lusa
04 Janeiro 2023 — 08:01



 

 24 total views,  1 views today